sábado, 17 de julho de 2010

Comportamento hospitalar




Estou há 3 dias com a minha filha internada num hospital pediátrico aqui da cidade. O motivo é uma longa história de erros e displicência médica. Mas isso não vem ao caso.

O que eu quero mesmo contar é que aprendi valiosas lições durante a minha estadia. É como que uma cartilhinha do bom atendimento e de bom comportamento para acompanhantes.
Vamos a elas?

  • Sabe aquela regra: não buzine próximo a hospitais? Pois é, aqui no centro da cidade ninguém respeita. Isso vale para freadas bruscas, roncos de motor sem necessidade e gritos durante a madrugada...portanto, mantenha a paciência.
  • Se o hospital não serve refeições para o acompanhante, jamais caia na cilada de ir comer na cafeteria deles. Você pode pagar R$10, 00 por um café com leite e um misto quente. Se você tiver alguém com quem revezar, saia um instantinho e busque uma panificadora, ou restaurante nas proximidades.
  • Exija limpeza, carinho, atenção, dedicação da equipe e toda explicação que quiser pras suas dúvidas. Muita gente se sente constrangida em exigir um tratamento digno nos hospitais. Principalmente se estão internadas pelo Sistema Único de Saúde ou por planos. De qualquer forma, você merece o melhor tratamento que possam lhe dar.
  • Com todo respeito a classe médica, mas não deixe que eles te enrolem. Alguns profissionais tem o costume de falar "mediquês" quando não querem que você entenda a real situação do paciente. Eu já falo de cara: doutor, me explique como se eu tivesse 5 anos!
  • Se o paciente for seu(ua) filho(a), não deixe que o levem para procedimentos exames sem a tua presença. Não saia de perto dele (a) por nada.
  • Agradeça, seja educado e gentil quando for bem atendido. Gratidão e gentileza nunca é demais. Posso garantir que essas atitudes tornam a estadia mais calorosa.
  • Leia bastante, faça tricot, acesse a internet, faça qualquer coisa para que o tempo passe sem que você fique apenas focada nos problemas, na doença. Isso deprime qualquer um. E nada pior que um acompanhante deprimido. Você tem que ser o esteio da situação!!
  • Não faça barulho desnecessário, principalmente a noite.
  • Ore o tempo todo para que a situação seja contornada. Deus (da forma como você o concebe) nunca abandona.

No mais, faça tudo certinho para sair correndo daí! Porque bom mesmo, é a casa da gente.


Nenhum comentário:

Postar um comentário